Letra feia pode gerar reprovação na 2ª Fase da OAB? ~ Recurso 2ª Fase OAB - Mapa do Direito
Recurso 2 fase OAB

Recurso 2 fase OAB - Mapa do Direito

28 agosto, 2015


A prova de 2ª fase da Ordem dos Advogados do Brasil está se aproximando, e um pequeno detalhe, que na realidade é extremamente importante, acaba passando despercebido pela maioria dos candidatos.

- O que diz o Edital

Apesar de que muitos não acreditam nisso, a caligrafia pode sim ser determinante na sua aprovação ou reprovação no certame. O Edital do XVIII Exame, em seu item 3.5.4 aduz que as provas prático-profissionais deverão ser manuscritas em letra legível.

E no item seguinte, informa que a prova será zerada em caso de letra ilegível. Ou seja, letra impossível de ser decifrada pode gerar a reprovação sumária na segunda fase da OAB.


- Letra ilegível ou letra ruim?

Mas o que interessa não é isso, o problema maior ocorre com aquelas pessoas que tem uma letra que é legível, mas que é muito ruim, em que há dificuldade para entender o conteúdo das palavras.
Em todos os exames, várias pessoas me enviam suas provas pedindo que eu analise se é viável recorrer, e pude perceber algo interessante: As provas em que a letra é de difícil compreensão geralmente possuem mais itens passíveis de recurso.
Vale ressaltar que cada examinador analisa centenas de provas a cada exame, em um prazo curto de tempo. Ou seja, o examinador não tem tempo para pegar uma lupa para tentar decifrar os códigos gráficos.

Assim, somente há uma única conclusão lógica: Alguns examinadores, ao se depararem com letras de difícil compreensão, fazem apenas uma análise superficial da prova, deixando de avaliar itens onde seria necessário gastar mais tempo para entender o que está escrito.

Tenho certeza que isso realmente ocorre. O tempo que o examinador gasta para analisar uma prova com uma letra ilegível é extremamente maior do que para analisar provas com letras compreensíveis. Em alguns casos é necessário tentar utilizar o contexto da frase para decifrar algumas palavras. Então na pressão para entregar todas as correções, a análise acaba deixando a desejar.

Eu pude perceber que vários candidatos detém o conhecimento jurídico necessário, conseguem responder corretamente a peça e as questões, mas por terem uma letra ruim, acabam sendo reprovados, e necessitam ingressar com recursos para tentar a aprovação.

- Qual a solução

Portanto, se você tem dificuldades em escrever com uma letra legível, compre um caderno de caligrafia, e pratique bastante. Não estou dizendo que você precisa ter uma letra perfeita, redondinha, basta que seja possível para qualquer pessoa entender sua letra sem ter que reler suas frases várias vezes.

Na hora da prova eu sei que o tempo é curto, e não é possível gastar preciosos minutos extras para desenhar uma letra linda, mas independente de você utilizar letras de forma ou letras cursivas, tome cuidado para se fazer entender!

Para obter a sua tão desejada aprovação, cada detalhe fará a diferença no final. Bons estudos e um grande abraço!

"Planejamento e disciplina formam a ponte que liga nossos sonhos às nossas realizações."